30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica

Segundo a sociedade brasileira de cirurgia plástica, no Brasil são feitas 629 mil plásticas por ano. Talvez por essa grande procura, é comum ouvirmos de ex-pacientes comentários sobre suas cirurgias que nos deixam com a pulga atrás da orelha. Veja agora se elas têm fundamento ou não.

  – Tem gente que não pode fazer plástica

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. A cirurgia plástica é contra indicada para as pessoas com comprometimento vascular importante, porque podem apresentar dificuldade no fechamento de feridas. Daí a importância de fazer os exames clínicos antes da cirurgia.

 – A cirurgia vai me deixar mais feliz

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A plástica vai melhorar ou corrigir alguma imperfeição ou detalhe que lhe incomode. A felicidade vai depender de fatores pessoais e íntimos.

 – O resultado depende dos cuidados durante o período pós-operatório

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Quase 50% do resultado depende de você, do seu empenho e da sua disciplina em seguir à risca as orientações de seu cirurgião.
Neste período é preciso ter muita paciência, afinal o resultado pode sim ser visto logo após a cirurgia, mas é preciso esperar um tempo (normalmente seis meses) até que o inchaço e os edemas diminuam e o resultado final apareça.

 – O melhor plástico é aquele que cobra mais caro a consulta e a cirurgia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. “O preço estipulado pelo cirurgião depende de diversos fatores como equipe de profissionais envolvida no procedimento, local em que a cirurgia será realizada e outros, explica o cirurgião plástico Leandro Farjalla (RJ).
Mas lembre-se que a equipe, normalmente, é composta por pelo menos três médicos, portanto se o preço for muito baixo desconfie para que o barato não saia caro.
Para saber se o cirurgião plástico é qualificado verifique se ele é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

 – O sol é o maior inimigo do pós-operatório

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Realmente deve-se evitar ao máximo a exposição solar durante o pós operatório para que as equimoses não se prolonguem. Como o sangue contém ferro, quando exposto a radiação solar, estes pigmentos podem se fixar à pele por períodos prolongados e acabar manchando a tez.

 – Vou ficar com estrias se colocar uma prótese de silicone muito grande nos seios?

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. As estrias surgem quando há o rompimento da pele. A prótese não promove esta distensão com tanta intensidade, a não ser que o implante seja muito grande. Para evitá-las é aconselhável hidratar as mamas antes e depois da cirurgia.

 – Tabagismo compromete a cirurgia plástica

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Como a nicotina prejudica a cicatrização, oxigenação dos tecidos e circulação sanguínea nas áreas operadas é recomendável parar de fumar duas semanas antes e depois da cirurgia. Além disso, a tosse do fumante pode provocar rompimento dos pontos, dor, necrose e sofrimento dos tecidos por trombose.

Veja também:   4 verdades (e 1 mentira) sobre o Ovo

 – Se fizer um lifting na face, corro o risco de ficar sem expressão alguma

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. As expressões faciais são decorrentes da atividade da musculatura local e uma cirurgia não promove alteração na função desses músculos e sim retira o excesso de pele.

 – As próteses eliminam a flacidez dos seios

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A função da prótese é preencher um tecido vazio e se existe flacidez, é necessário que a mulher faça primeiro uma mastopexia – cirurgia que retira o excesso de pele e consequentemente levanta as mamas.

 – A gordura enxertada é, em parte, absorvida

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. O organismo pode absorver até 50% da gordura que foi enxertada, mas tudo depende da área em que foi feita e da técnica utilizada. Portanto, seu cirurgião deve lhe explicar que para se obter o resultado desejado pode ser necessário mais uma intervenção.

 – Prótese de silicone tem prazo de validade

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Apesar de todo o implante de silicone sofrer algum desgaste com o tempo, espera-se que ele dure no mínimo dez anos. Mas é importante que antes mesmo de sentir endurecimento da prótese, retração ou qualquer sinal de dor procure um profissional.

 – Vou melhorar a rinite com a rinoplastia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. É importante comunicar seu médico, antes da cirurgia, se você tem rinite – processo que pode ser desencadeado por alergia a substâncias diversas. Mas como a rinite é um processo alérgico, não tem ligação com a rinoplastia.

 – Corro o risco de morrer na cirurgia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Os riscos de morte são descritos na literatura como muito baixos, em torno de um para 60 mil em cirurgias eletivas. Mas mesmo assim, é possível acontecer.

 – É necessário fazer fotos da região que será operada antes e depois da plástica

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Esse é um procedimento obrigatório e necessário para a documentação do próprio cirurgião plástico. Com o auxílio dessas fotos, o profissional consegue se guiar melhor durante a cirurgia e, observando o corpo da paciente na foto ele pode retocar mais onde achar necessário.
Mesmo porque com a paciente deitada na mesa cirúrgica fica mais difícil observar os pontos que precisam de atenção, como ele fez no consultório.
“As fotos também servem pra uma avaliação do resultado obtido, como o corpo era antes e como ficou depois da cirurgia”, explica o Dr.
Leandro Farjalla.

 – Se colocar silicone no bumbum, nunca mais posso tomar injeção

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Não é recomendável tomar injeção nos glúteos, pois o medicamento será injetado na prótese e não no seu organismo. Para que isso fosse possível, a agulha teria de ser enorme. Injeções, só nos braços e pernas.

Veja também:   Faz mal comer o que acabou de cair no chão ?

 – Meu umbigo vai ficar com cara de plástica depois da abdominoplastia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Hoje há técnicas que mantém a cicatriz umbilical com seu aspecto perfeitamente natural, como por exemplo, a minilipoabdominoplastia.
Nesta operação são realizados descolamentos mais limitados e incisões pequenas, não há cortes no umbigo e as cicatrizes são menores, mais naturais, e com reduzido índice de complicações.

 – A lipo é um método de emagrecimento

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A lipoaspiração é um método para modelar o corpo com a retirada dos excessos não desejados em determinadas regiões. Mas é claro que por retirar gordura a técnica dá a impressão que a paciente perdeu alguns quilos.

 – Adultos não podem fazer otoplastia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A única restrição da otoplastia em relação a idade é que se espere a orelha está do tamanho adulto, ou seja, após os cinco ou seis anos. Antes dessa faixa etária, não recomenda-se operar.
Depois dela, qualquer pessoa pode submeter- se a cirurgia – tenha 8 ou 80 anos!

 – Toda cirurgia gera uma cicatriz

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Toda incisão na pele deixa uma cicatriz para sempre. Na maioria das vezes, procura-se camuflálas em locais escondidos como dentro dos cabelos e atrás das orelhas. Mas, às vezes, isto é impossível e a cicatriz, por melhor que seja o processo de cicatrização da pessoa, vai ficar aparente.

 – Lipoaspiração não é uma cirurgia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A lipo deve ser entendida como um procedimento cirúrgico sim, mesmo porque envolve avaliação clínicolaboratorial, ambiente cirúrgico adequado, instrumental e equipamento qualificado, anestesista experiente presente, cuidados pós-cirúrgicos imediatos e a médio e longo prazo.

 – A lipo deixará minha pele flácida

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. Mas isso irá depender muito do tipo de pele de cada paciente. Mas em boa parte dos casos, a pele se retrai bem no pós-operatório e não fica flacidez nenhuma.

 – Nunca mais vou ter barriga depois que me submeter a uma abdominoplastia

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Se você não manter uma dieta saudável e balanceada e realizar exercícios físicos, a probabilidade de ganhar peso e comprometer o resultado é muito grande.

 – A blefaro causa problemas na visão

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A cirurgia estética das pálpebras bem conduzida não deve interferir com a visão ou com a função palpebral mesmo porque o objetivo da cirurgia é retirar o excesso de pele e de gordura das pálpebras.

 – Os seios podem crescer novamente depois de uma redução mamária

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Verdade. A cirurgia de redução mamária preserva o tecido glandular e o adiposo (gordura). Se houver aumento destes tecidos por estímulo hormonal (gravidez e lactação, por exemplo) ou por aumento de peso os seios aumentarão de volume. Dá para reverter o resultado da plástica.
Em algumas cirurgias como a do aumento dos seios é possível reverter o resultado retirando os implantes.
 Na rinoplastia você também pode reverter a diminuição do nariz enxertando cartilagens e ossos que podem ser retirados de outras regiões.
Em outras, como a blefaroplastia, é impossível voltar a trás.
“Quem vai submeter-se à cirurgia plástica deve estar bem segura daquilo que quer, discutir com o cirurgião todos os aspectos que envolvem sua cirurgia, expectativa de resultados, limitações do procedimento, alternativas, riscos, evolução após o procedimento, cicatrização, entre outros”, aconselha o cirurgião plástico Flávio Borges Fortes (RS).

Veja também:   Mitos e verdades sobre os cabelos

 – Dá para fazer várias lipos até eliminar toda a gordura em excesso do meu corpo

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Como já foi dito, a lipoaspiração não é procedimento de emagrecimento. Cada caso deve ser avaliado dentro dos limites individuais da pessoa que apresenta uma desarmonia corporal por causa de gordura localizada.

 – Posso ingerir algo alcoólico no pós-operatório

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Não se deve ingerir qualquer tipo de bebida alcoólica por pelo menos um mês após a cirurgia. O álcool é metabolizado pelo fígado e pode, com isso, sobrecarregar esse órgão, também atrasar a cicatrização e dificultar os efeitos dos medicamentos.
Também desidrata o organismo, e com isso todos os efeitos maléficos pioram muito.

 – Todas as cirurgias de nariz precisam ser refeitas

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Não é que a maioria é refeita, alguns casos precisam de uma revisão cirúrgica para obter um melhor resultado final porque é uma cirurgia de muitos detalhes. e como o inchaço pósoperatório é grande, dificulta ver o resultado final.

 – Quem tem propensão a desenvolver queloide não pode fazer plástica

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. A prática demonstra que mesmo quem tem cicatrizes hipertróficas ou queloides em um lugar do corpo pode não desenvolver em outro.

 – Os seios perdem a sensibilidade depois de uma plástica na região

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Toda cirurgia em que há descolamento, a sensibilidade é alterada por haver cortes de nervos. Porém, geralmente, a sensibilidade retorna totalmente com o tempo.
Quanto maior for a redução das mamas ou maior for a prótese, maior a chance de ter mais alteração de sensibilidade transitória ou permanente, pois mais nervos serão cortados.

 – O silicone dificulta detectar o câncer de mama e o processo de amamentação

30 verdades e mentiras sobre a cirurgia plástica Mentira. Como a prótese fica abaixo da glândula ou abaixo do músculo que está abaixo da glândula, ela fica livre para produzir leite normalmente. A colocação de implantes de silicone com finalidade estética não atrapalha a realização dos exames como mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética.
Porém se os implantes forem muito grandes, pode haver alguma dificuldade na compressão dos seios, diminuindo a qualidade das imagens obtidas e prejudicando o resultado do exame.

Artigos Relacionados

Saúde Próspera