Hidratos de Carbono – O Vilão da sua Alimentação

Imprimir este artigo

A maioria dos europeus e americanos comem demasiados hidratos de carbono na forma de pão, cereais, massa, milho (um cereal, não um vegetal), arroz, batatas, bolos e outros petiscos e isto tem graves consequências para a saúde.

Para tornar o problema ainda maior estes hidratos de carbono são consumidos a partir de alimentos processados. Depois de 130 anos de consumo de produtos altamente processados em forma de pão, pastelaria e cereais, as doenças cronicas como doenças cardiovasculares, colesterol alto e a obesidade aumentaram drasticamente nos países industrializados.

Eu não estou a sugerir que toda a gente deve seguir uma dieta com poucos hidratos de carbono; cada um de nós necessita de uma determinada quantidade de hidratos de carbono. O que a maioria das pessoas ainda não percebeu é que a capacidade de armazenamento de hidratos de carbono é bastante limitada e qualquer excesso é armazenado como gordura. Por isso é importante lembrar que os vegetais e as frutas também contém hidratos de carbono e que deve fazer as escolhas certas segundo o seu tipo metabólico.

Por exemplo, os alimentos ideais para alguém do Tipo Proteico pode incluir mais vegetais (que crescem acima do solo) e poucas frutas, enquanto que o Tipo do Carboidrato pode tolerar vegetais de raiz com mais amido e cereais.

Qualquer refeição ou petisco com uma quantidade elevada de carboidratos cria um aumento rápido da glucose no sangue (açúcar no sangue). Para compensar este aumento o pâncreas segrega insulina na corrente sanguínea para diminuir a glucose. A insulina é essencialmente uma hormônios que armazena as calorias dos hidratos de carbono em excesso (armazena as calorias como gordura nas ancas, abdómen, etc) para quando precisamos de uma reserva de calorias, no caso de passarmos fome.

O pior de tudo é que os níveis altos de insulina suprimem dois hormônios importantes: o glucagon e a hormônios de crescimento humana, que regulam respectivamente o processo de queima de gordura e o processo de desenvolvimento muscular. Por isso a insulina libertada por causa dos hidratos de carbono em excesso promove a gordura e depois ainda inibe a capacidade do corpo perder essa gordura.

O primeiro objetivo de emagrecer rápido e com saúde é encontrar a quantidade certa de hidratos de carbono que lhe dão o combustível certo e energia durante todo o dia (mas não demasiada energia para que não ser armazenada como gordura), e depois é necessário consumir os hidratos de carbono certos para se sentir satisfeita e bem depois de uma refeição.