O que é Pilates? Tudo o que você precisa saber

Imprimir este artigo

O método Pilates desenvolvido por Joseph Pilates no início da década de 1920 é um método de condicionamento físico que integra o corpo e a mente, ampliando a capacidade de movimentos, aumentando o controle, a força, o equilíbrio muscular e a consciência corporal. É um sistema de exercícios que possibilita maior integração do seu indivíduo no seu dia a dia.

Tem como base um conceito denominado de contrologia. Segundo Pilates, contrologia é o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo. É a correta utilização e aplicação dos mais importantes princípios das forças que atuam em cada um dos ossos do esqueleto, com o completo conhecimento dos mecanismos funcionais do corpo, e o total entendimento dos princípios de equilíbrio e gravidade aplicados a cada movimento, no estado ativo, em repouso e dormindo.

Seus princípios são:

  • Concentração: para que o movimento possa ser desenvolvido com maior eficácia.
  • Controle: visa o padrão suave e harmônico do movimento
  • Precisão: importante no alinhamento corporal
  • Respiração: consiste na inspiração torácica e expiração do tórax superior, do tórax inferior e do abdômen.
  • Centramento: centro de força ou Powerhouse

Fluidez: refere-se ao tipo de movimento que deve ser controlado e contínuo, exibindo qualidade ao movimento

Os três músculos abdominais (o reto abdominal, os oblíquos externos e internos e o transverso abdominal) trabalham com os músculos da coluna para formar o centro de força. Os praticantes de Pilates também incluem o assoalho pélvico na “casa de força” pela forma que este arranjo de músculos e ligamentos conecta-se ao sistema nervoso central dos músculos profundos abdominais.

Localizados na parte de baixo da pélvis, o assoalho pélvico consiste de músculos utilizados para controlar o fluxo da urina e impurezas sólidas do corpo. Fortalecer estes músculos nas pessoas idosas é importante, pois neste período a incontinência urinária e fecal é muito frequente.

Os objetivos

Proporciona aos seres humanos um aprofundamento na compreensão de seus corpos. Desse modo, todos poderão usá-los de forma mais eficiente, aprimorando seu desempenho nas atividades de vida diária e profissional.

Aumentar a força, dar maior controle muscular, melhorar a capacidade respiratória, dar maior flexibilidade, aliviar as dores musculares, melhorar o condicionamento físico e mental e aumentar o equilíbrio e a coordenação do praticante são os objetivos.

Os exercícios

Há mais de 500 exercícios realizados no solo ou nos aparelhos criados por Joseph Pilates (Reformer, Cadilac ou Trapézio, Cadeiras Wunda e Combo, Wall Unit e Barrel), com ou sem acessórios (molas, Theraband, Rolos de diferentes espessuras, Flex Ring, Bolas de diferentes tamanhos, disco giratório, prancha de eqüilíbrioe outros)  e são executados sempre de forma ativa pelo praticante, nada passivamente.

Os exercícios devem ser efetuados em média de 06 a 08 repetições, ou seja, baixas repetições e alta concentração, pois o que se busca não é a massa física, mas sim a execução de forma lenta, para que se tenha tempo de organizar o tronco, trabalhando a musculatura de forma pensada. Segundo Joseph Pilates, a quantidade ideal de exercícios não é nem muito pouco, nem em excesso, diz ainda que não interessa a quantidade de repetições, mas a qualidade da execução.

A variedade de exercícios possibilita as poucas repetições das séries, a diversificação durante as aulas, que devem ser realizadas no mínimo duas vezes na semana, evitar a monotonia, podendo adaptar os exercícios a qualquer pessoa. A prática é livre de impactos e não causa sobrecarga, o que torna rara a ocorrência de lesões e de dores musculares. É imprescindível o controle dos movimentos e a individualidade no trabalho.

Devem ser praticados de forma agradável, relaxante e com facilidade na execução, já que devem ser modificados para adaptar as necessidades do praticante. Portanto, a execução não pode causar dores, exaustões, grandes tensões e nem sobrecargas. O aluno tem que sentir prazer em praticar o método. Jamais a consequência do dia seguinte deve ser a dor muscular, fadigas e aumento do estresse.

Joseph Pilates juntou os melhores aspectos das disciplinas dos exercícios orientais e ocidentais, e é o equilíbrio desses dois mundos. Do Oriente, Pilates trouxe as filosofias de contemplação, relaxamento e a ligação entre corpo e mente. Do Ocidente, trouxe a ênfase no enrijecimento muscular e a força, a resistência e a intensidade de movimento. Seu método utiliza o corpo inteiro, e não apenas uma parte dele. Usando o corpo inteiro, equilibra-se o uso de grandes músculos superficiais com profundos e pequenos músculos de resistência, responsáveis por manter a força interior.

Pilates considerou a área abdominal em conjunto com os músculos profundos da coluna, bem como os centros de força do corpo, “casa de força” (Powerhouse) que é a área entre as costelas superiores e a pélvis.

A respiração e a concentração estão diretamente ligadas com a ativação do centro de força.

Um dos princípios fundamentais do método Pilates é que a “casa de força” é o centro de todo movimento: quanto mais forte a casa de força, mais poderoso e eficiente é o movimento. Portanto, antes de cada exercício de Pilates, um centro é recrutado, empurrando delicadamente o umbigo e contraindo os músculos profundos do abdômen. O objetivo é manter o centro corporal estável enquanto os movimentos de braços e pernas são executados com precisão.