Apneia do Sono – Fatores de Risco, Dicas e Tratamento

A apneia do sono é um distúrbio que atingi cerca de mais de 15 milhões de brasileiros e que pode até matar se não ser cuidada.

O que é apneia do sono?

A apneia do sono é uma parada respiratória provocada por obstruções na nossa traqueia.

Ela afeta principalmente homens com cerca de 40 e 50 anos e é amais grave na obesidade.

Um sinal de alerta aparece na penumbra. Cada vez mais cresce o número de brasileiros que sofrem dessa tal apneia do sono.

Sintomas da apneia do sono

Um problema causado pelo relaxamento dos músculos da garganta e da língua e que causa a obstrução das vias aéreas e impede a respiração por alguns segundos. Isso acontece diversas vezes durante a noite.

Há basicamente dois tipos de apneia do sono: a apneia obstrutiva do sono e a apneia do sono central.

Apneia obstrutiva é a forma mais comum e ocorre quando os músculos da garganta relaxam durante o sono. Ela ocorre quando os músculos da parte de trás da garganta e os músculos da língua relaxam, o que acontece enquanto a pessoa dorme.

Nesse tipo de distúrbio, quando esses músculos relaxam, as vias respiratórias se fecham, o que interfere e impede a respiração adequada. Por ser incapaz de respirar, a pessoa desperta do sono por um breve momento – em que as vias respiratórias reabrem e permitem que a respiração volte ao normal.

Esse problema, no entanto, se repete inúmeras vezes ao longo da noite e pode causar sérias complicações.
Já a apneia do sono central é bem menos comum e acontece quando o cérebro não consegue transmitir sinais para os músculos da respiração. Uma pessoa que sofre com este tipo de apneia pode acordar com falta de ar ou ter dificuldade para dormir ou, ainda, para conservar o sono.

Veja também:   Diabetes Mellitus - Tudo O Que Você Não Sabe...

O sono irregular impede a pessoa de alcançar o sono profundo, fazendo-a se sentir sonolenta durante o dia.

Consequências da Apneia do Sono

As pessoas que não conseguem dormir bem à noite, ficam sonolentas e cansadas durante o dia e como consequência, elas ficam irritadas, sofrem de dor de cabeça e até de depressão.

Já se sabe que o estresse causado ao organismo pode tornar um indivíduo hipertenso e até causar impotência sexual. A nova descoberta é que a apneia do sono provoca também o entupimento das artérias; o que pode levar ao infarto… e a morte.

Os Fatores de Risco

Esse distúrbio atinge principalmente os homens a partir dos 40 anos e as mulheres depois da menopausa. A obesidade agrava o problema e o excesso de gordura na região da garganta acentua a apneia.

Como tratar apneia do sono

O objetivo do tratamento é manter as vias respiratórias livres para a passagem de ar durante a noite.

Na maioria dos casos o especialista opta pelo uso de uma máscara (CPAP), que conectada a um compressor de ar que provoca pressão do ar para forçar sua passagem através das vias respiratórias.

Os níveis de pressão da máscara devem ser ajustados individualmente depois de um estudo polissonográfico cuidadoso; pressões inadequadas podem aliviar os sintomas da apneia do sono sem diminuir os riscos cardíacos.

Já para o tratamento cirúrgico é recomendado a remoção dos obstáculos e a correção de distúrbios que atrapalhem a passagem do ar.

A perda de peso, no caso de pacientes com obesidade e evitar dormir com a barriga para cima são outras medidas fáceis e úteis para prevenir algo pior durante o sono.

Artigos Relacionados