Cáseos amigdalianos: saiba como prevenir as desagradáveis ‘pedrinhas’ que se acumulam na garganta

Frequentemente podemos ser acometidos pelos cáseos que se formam nas reentrâncias das amígdalas. O caseum ou cáseos são bolinhas amarelas, ou brancas, com mau cheiro, que se formam nas amígdalas devido ao acúmulo de restos de alimentos, saliva e outras células, que podem sair facilmente através da tosse ou espirro.

Os cáseos amigdalianos são uma massa viscosa e amarelada, de odor desagradável, que surge nas amígdalas. Segundo o otorrinolaringologista Fayez Bahmad, essas formações, conhecidas como pedras nas amígdalas, surgem a partir de restos epiteliais e alimentares que se alojam nas criptas amigdalianas.
Com o tempo, tendem a endurecer e causar desconforto, o que justifica serem chamadas de pedras.

Diminuição do fluxo salivar, respiração bucal e hábitos que irritam a região, como fumar, beber álcool e consumir alimentos muito quentes, podem facilitar o surgimento dos cáseos. No entanto, Fayez explica que o principal motivo é a hipertrofia das amígdalas.
“Pessoas com amígdalas muito grandes têm predisposição a esse acúmulo de restos nas criptas (reentrâncias), que, após algumas semanas, resultam em cáseos”, afirma.
A formação constante de cáseos costuma configurar um diagnóstico de amigdalite crônica caseosa.
Nesses casos, é possível que as amígdalas precisem ser removidas.

O que são cáseos?

São massas brancas ou amareladas semelhante a bolinhas de queijo. Por isso o nome derivado do latim “caseum”, que significa queijo. Se localizam nas criptas ou orifícios das amígdalas e podem ser expelidos durante a tosse ou espirros. Pode ocorrer em qualquer idade mesmo em pessoas que nunca apresentaram antes.

Do que são formados os cáseos?

São formados por células epiteliais descamadas da mucosa oral, proteínas salivares e restos alimentares.

Pesquisa recente da Universidade de Michigan, liderada por Walter Loesche, concluiu que o substrato (alimento) necessário para a formação dos cáseos é a matéria em decomposição localizada na parte posterior da língua. Neste local encontram-se proteínas celulares da descamação da boca e do muco que desce dos seios da face (secreção nasal posterior).
O uso de descongestionantes pode facilitar o aparecimento de cáseos.

Veja também:   Cuidados com as mudanças climáticas

E qual a relação da halitose com a amigdalite caseosa?

As bactérias anaeróbias proteolíticas digerem essas proteínas (produtos relatados acima) e liberam compostos sulfurados voláteis (ricos em enxofre) responsáveis pelo mau hálito.

Qual o tratamento indicado?

Aumentar a ingestão de água para 2 litros diários. Dieta saudável, higiene oral rigorosa (fio dental, escovação dos dentes e língua) e gargarejos desde o mais simples com água morna e sal até bochechos à base de cloro.

O tratamento para cáseos, que são bolinhas amarelas ou esbranquiçadas que se formam nas amígdalas, geralmente não é necessário, sendo apenas importante que se mantenha uma higiene bucal adequada.

Porém, quando os caseos amigdalianos causam sintomas como mau hálito, garganta inflamada ou dificuldade para engolir é recomendado iniciar o tratamento caseiro para caseos com:

  • Gargarejos com 1 copo de água morna e 1 colher (de sopa) de sal, após comer;
  • Gargarejos com enxaguantes bucais como Listerine, Tantum ou Halitus após lavar os dentes.

.

Já nos casos mais graves, em que estes tratamentos não aliviam os sintomas, é aconselhado consultar um otorrinolaringologista para fazer o tratamento com remédios para caseos, como Ibuprofeno, ou antibióticos como Amoxicilina, por exemplo.

Tratamento cirúrgico para cáseos

A cirurgia para cáseos na garganta só é utilizada em poucos casos quando os remédios não são capazes de combater o surgimento dos cáseos ou quando existe o desenvolvimento constante de amigdalites.

Nesses casos, a cirurgia utilizada é a amigdalectomia, que consiste em retirar ambas as amígdalas. O pós operatório nem sempre é fácil, pois os pacientes podem permanecer com muitas dores de garganta e ouvido durante vários dias. O uso de remédios para aliviar a dor como paracetamol ou aspirina está recomendado para aliviar o desconforto.

Veja também:   Tabagismo - Guia Completo

Outra opção é o uso de laser para remover caseos, pois fecha as cavidades amigdalinas, que são furinhos presentes nas amígdalas, impedindo a formação e acumulo das bolinhas amarelas na garganta.

Sinais de melhora do cáseo

Os sinais de melhor do caseum podem demorar até 3 dias para surgir e incluem diminuição do número de bolinhas na garganta e redução do mau hálito.

Sinais de piora do cáseo

Os sinais de piora do cáseo são mais frequentes em pacientes que não fazem o tratamento ou que não apresentam boa higiene bucal e incluem dores de garganta, dificuldade para engolir e febre acima de 38º, devido ao surgimento frequente de amigdalites.

Remédio caseiro para cáseo

Um excelente remédio caseiro para cáseo é fazer gargarejos com chá de romã e própolis, assim como o chá de tanchagem (também conhecida como transagem).

1 – Remédio caseiro para cáseo com romã e própolis

O remédio caseiro para cáseo com romã e própolis através de gargarejos é uma ótima opção para ajudar no tratamento dos cáseos, pois a romã possui propriedades anti-inflamatórias e anti-sépticas e o própolis é um antibiótico natural.

Ingredientes

  • 20 g de folhas e flores de romã
  • 3 gotas de própolis
  • 2 xícaras de água

Modo de preparo

Colocar a água para ferver e depois de fervida, adicionar a romã e a própolis. Depois deixar esfriar, faça gargarejos durante 30 segundos até 5 vezes por dia.

Remédio caseiro para cáseo com tanchagem

Outro excelente remédio caseiro para cáseo é com tanchagem (ou transagem), pois esta planta medicinal contém propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas, adstringentes e expectorantes que ajudam no tratamento dos cáseos.

Ingredientes

  • 10 g de folhas de tanchagem
  • 500 ml de água

Modo de preparo

Veja também:   Descoberta: artrite pode ser tratada com células do próprio paciente

Colocar a água e a tanchagem para ferver e, assim que iniciar a fervura, esperar 3 minutos e deligar o fogo. Deixar repousar durante 15 minutos, filtrar e beber cerca de 3 xícaras do chá por dia.