O consumo de gelatina repõe o estoque de colágeno em adultos?

O consumo de gelatina repõe o estoque de colágeno em adultos?

O colágeno é uma substância que une e fortalece os tecidos. Além disso, facilita a absorção do ferro, aumenta a resistência a infecções e favorece a cicatrização de queimaduras. Está presente em muitos alimentos, como frutas cítricas, folhas verdes e hortaliças vermelhas.
Na gelatina, sua quantidade é muito pequena – cerca de 2 g por pacote -, assim, somente o seu consumo não é o bastante para o reabastecimento necessário ao organismo.
Cabe ressaltar que a formação do colágeno depende, entre outras substâncias, da presença da vitamina C, pois ela atua na síntese do colágeno, que resulta na manutenção dos tecidos e dos vasos capilares.

O colágeno é um tipo de proteína muito importante no nosso corpo. Fibroso por natureza, ele desempenha várias funções no corpo humano, tais como manter as células unidas e fortalecer os tecidos, constituindo uma das proteínas fundamentais de órgãos como os ossos, cartilagens, tendões e pele.
O colágeno está também presente nos órgãos internos e até mesmo nos dentes.

É uma das proteínas mais abundantes nos corpos dos mamíferos, incluindo no ser humano. Na verdade, o colágeno representa mais de 25-30 por cento da quantidade total de proteínas no corpo. Aliás, muitas pessoas se referem ao colágeno como a “cola” que mantém o corpo unido. Sem ela, o corpo iria, literalmente, cair.

Quais são os benefícios do colágeno para a pele?

O Colágeno trabalha lado a lado com a elastina (outra proteína importante para a pele) no apoio aos tecidos do corpo. Basicamente, ele dá forma aos tecidos do corpo e proporciona firmeza e força; a elastina fornece aos tecidos do corpo elasticidade, flexibilidade e resistência.

Á medida que vamos envelhecendo e entramos na fase de maturidade (especialmente a partir dos 30 anos) a falta de colágeno vai se tornando cada vez mais evidente. Começamos a notar que a nossa pele não está com tanta elasticidade, começam a aparecer rugas e as nossas articulações e ossos começam a ficar mais frágeis.
Começa a ser notada a incapacidade do nosso corpo produzir colágeno nas quantidades necessárias.

Veja também:   Cãibra, o que (não) fazer para evitá-la ?

Há estudos que revelam que, o ser humano, a partir dos 30 anos, começa a perder 1% na produção de colágeno por cada ano que passa. Já aos 50 anos o nosso corpo passa só a produzir em média apenas 35% de colágeno necessário no apoio aos órgãos.

Devido a este fato, muitos nutricionistas, médicos e dermatologistas aconselham as pessoas a procurar outras fontes de colágeno, uma vez que o nosso corpo já não consegue produzir naturalmente as quantidades desejadas. É muito importante repor este nutriente depois dos 30 e essencial depois dos 50.

Fontes de colágeno

Existem várias formas de repor parte do colágeno em falta no nosso corpo. A indústria alimentícia já produz produtos ou suplementos de colágeno que após serem ingeridos permitem ao nosso organismo obter de forma significativa os benefícios do colágeno. Este é o caso do colágeno em pó e do colágeno em cápsulas.
Você pode adquirir colágeno em cápsulas e colágeno em pó, em várias lojas de produtos naturais.

Outra fonte de colágeno é a Gelatina. Muitas pessoas não sabem, mas a gelatina é feita a partir do colágeno, principalmente da extração do colágeno bovino.
Assim sendo, a gelatina contém proteínas essenciais que, ao serem absorvidas pelo nosso intestino vão fornecer aminoácidos muito importantes para o bom funcionamento dos ossos e regeneração das nossas articulações.
 Os alimentos de origem animal, principalmente as carnes vermelhas são também ótimas fontes de colágeno.